Como lidar com crianças que apresentam Mutismo Seletivo

3
O Mutismo Seletivo é um Transtorno de Ansiedade que se caracteriza pela incapacidade da criança ou adolescente de falar em determinados lugares como a escola, mas que, no entanto, fala normalmente em casa ou em outros lugares onde se sinta como em casa. Em mais de 95% dos casos, esse transtorno está associado a ansiedade social, o que explica que ele se manifeste na escola, um dos lugares que mais causa ansiedade nas crianças.
O que aumenta a ansiedade: sentir-se observada, julgada (estar certa ou errada), ser o centro das atenções.
Como a escola pode ajudar a uma criança com mutismo seletivo?

1- Fazendo com que se sinta menos ansiosa , através de atitudes como:
– atitude receptiva, acolhedora, afetuosa e com bom humor
– não pressioná-la a falar
– inspirar confiança, dizendo que não tem importância se ela não falar, porque sabem que ela o fará quando quiser, porque é inteligente e capaz.

2- Reforçar a sua confiança e autoestima:
– integrando-a nas atividades da classe, na medida do possível.
– estimular e parabenizar o seu sucesso

3- Realizar um trabalho integrado com os pais e a psicóloga.
Através da troca de informações e orientações para que se sinta amparada e estimulada no seu tempo de resposta.

Advertisements

7º Simpósido de Síndrome Metabólica do Hosp.das Clínicas – FMUSP

This slideshow requires JavaScript.

Organização

Alfredo Halpern

■ Professor Livre-Docente da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo;
■ Chefe do Grupo de Obesidade e Síndrome Metabólica da Disciplina de Endocrinologia e
Metabologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP;
■ Responsável pela Disciplina “Obesidade” da Pós-Graduação da Universidade de São Paulo;
mais detalhes

Marcio Mancini

■ Médico Responsável pelo Grupo de Obesidade e Síndrome Metabólica da Disciplina de
Endocrinologia e Metabologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP;
■ Presidente do Conselho Deliberativo da Associação Brasileira para o Estudo da
Obesidade e da Síndrome Metabólica;
■ Doutor em Ciências na Área de Endocrinologia pela Faculdade de Medicina da USP;
■ Médico-assistente do Serviço de Clínica Médica de Emergência do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP de 1991 a 2004;
■ Médico da Fundação Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo de 1993 a 2003;
■ Membro do Conselho Editorial da Revista Arquivos Brasileiros de Endocrinologia & Metabologia, desde 1999;
mais detalhes

fonte: link